Portal Voz Amazônica

Deputada Joana Darc pode ser cassada por quebra de decoro: processo já aberto na Aleam

Joana Darc acusou o deputado Roberto Cidade de oferecer 200 mil para cada colega de plenário que votasse a favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que alterava as regras de eleição da Mesa Diretora. A PEC foi aprovada e ele foi eleito o presidente da Casa.

Manaus/AM – O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) abriu processo de cassação do mandato da deputada Joana Darc (PL).

O deputado Dermilson Chagas será o relator do processo de cassação do mandato da deputada Joana Darc (PL) na Assembleia Legislativa do Amazonas. Em 2020, Joana Darc acusou o deputado Roberto Cidade de oferecer dinheiro para que colegas de plenário votassem a favor de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que alterou as regras para a eleição da Mesa Diretora da Casa.

Roberto Cidade foi eleito por 16 votos a favor e 8 contra no dia 3 de dezembro de 2020. Dermilson Chagas é um dos autores do pedido de cassação. “Logo, não posso ser o acusador e o inquisidor, no meu entender”, disse o deputado.

A quebra de decoro está caracterizada e a Procuradoria Geral da Assembleia decidirá se a relatoria para o deputado é legal.

Joana Darc está de licença maternidade.

Da Redação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.