Portal Voz Amazônica

FELIZ DIA DOS PAIS

Para muitos brasileiros será um dia de muita tristeza. Muitos pais se foram. Vitimados por esse vírus terrível. Meu pai, José Lindoso, que foi senador e governou o Amazonas, faleceu  bem antes dessa terrível pandemia. Mas a saudade é imensa. Inobstante já ter passado alguns anos de sua ausência.

Há alguns  anos, encontrava-me no Cemitério de São João Batista, aqui em Manaus. Havia mudado a prefeitura. Alguém devia estar fazendo algum levantamento ou inventário.  De repente  ouvi:  “Só não encontrei a do Governador José Lindoso”. Deduzi que procuravam pelo túmulo de meu pai. Logo interrompi e expliquei que ele estava enterrado em Brasília.

Aliás, foi um pedido dele. Se morrer em Manaus, serei enterrado lá. Se morrer aqui em Brasília, me deixem por aqui mesmo. Não quero fazer turismo depois de morto.

É costume aqui em Manaus visitar o túmulo dos pais nos dia dos pais e nos dia das mães. Em Brasília isso não é muito difundido.

O fato é que nesses dias a saudade aumenta muito. Agosto é um mês de muita saudade para os filhos de José Lindoso. Além do dia dos pais, ele faria aniversário dia 21 de agosto.

Nascido em Manicoré em 1920, teria feito 100 anos em 2020. A pandemia não permitiu que celebrássemos a sua vida, os seus feitos, como gostaríamos.

Chega de tristeza. Gosto de lembrar de meu pai como um homem muito ocupado, com uma vida política intensa. Ocupou muitos cargos e funções públicas. Durante toda a sua vida política participou de inúmeras reuniões, congressos e seminários relacionados à sua atividade parlamentar, educacional e jurídica.

Mas jamais deixou de exercer sua função de pai. Ele e minha mãe, dona Amine Daou Lindoso, criaram seus sete filhos com intenso desvelo, enormes cuidados, e muito, muito amor. Pai presente e participativo. Meu pai era um homem ocupado, mas sempre acompanhava a vida escolar dos filhos. Participava de reunião de pais e mestres. Conversava sempre conosco.  Queria sempre saber da nossa vida, de nossos planos e sonhos.

Neste domingo de dia dos pais meus irmãos e eu estaremos celebrando a vida. Sim, porque só morre quem não deixa saudades. Nosso querido Zecão deixou um legado de honradez, trabalho, disciplina, ética e muito amor pelo Amazonas e seu povo.

Somos sete filhos, com netos e bisnetos, genros e noras, todos em uníssono,  queremos compartilhar com todos aqueles que são pais, essa imensa alegria. De ter como lembrança um ser que foi  exemplo e bem querência a seus filhos.

Feliz dia dos pais a todos.

Da Redação:

Pedro Lucas Lindoso para o Portal Voz Amazônica e para a Rádio Cultural da Amazônia

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.