Portal Voz Amazônica

Ninguém bota fé: deputado exige na Justiça que ALEAM analise pedidos de impeachment de Wilson Lima

Dermilson Chagas alega que a morosidade da ALE é prejudicial ao processo democrático, mas os demais deputados não dão moral pra ele. 

Manaus – O deputado Dermilson Chagas entrou, nessa segunda (19), com um Mandado de Injunção no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) para que a Justiça estabeleça um prazo ou o que determine à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) que o presidente da Casa, deputado Roberto Maia Cidade Filho, dê início ao devido processo de análise dos diversos pedidos de impeachment que se encontram protocolados na Casa.

“Nada justifica essa morosidade na análise dos pedidos de impeachment do governador Wilson Lima, por isso é necessária a intervenção da Egrégia Corte para determinar um prazo para que a Assembleia decida sobre os pedidos de impeachment, que já foram encaminhados para a Aleam e aguardam análise há muito tempo”, argumentou Dermilson Chagas.

O parlamentar enfatizou que a falta de análise dos pedidos de impeachment se dá por questões meramente políticas e não por excesso de demandas junto à Casa. “Como pode ser extraído de diversas pautas, tanto do Plenário quanto das Comissões, a Assembleia analisa diversos projetos que não têm qualquer urgência, basta vermos que até uns dias atrás estávamos votando o projeto do ‘Gato Fera’, um projeto que ridicularizou e fez essa Casa virar meme na internet”, lembrou.

No Mandado de Injunção, o deputado Dermilson Chagas pede à Justiça que a Aleam apresente todos os processos e/ou requerimentos de impeachment contra o governador Wilson Lima no prazo de dez dias. Pede também a intimação do Ministério Público, para que o órgão se manifeste no processo. Solicita, ainda, que o TJAM determine à Aleam que proceda à regulamentação interna de prazos para apreciação de pedidos e requerimentos de impeachment perante à Casa.

Da Redação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.