Portal Voz Amazônica

NO MEIO DO FOGO, A GRATIDÃO É UMA SOMBRA SALVADORA

O fogo extingue a vida, dilacera a carne, apodrece os ossos. A ingratidão é o fogo que devemos debelar. A nossa gratidão faz jus à nossa esperança de que o fogo furioso da pandemia seja logo debelado, com brevidade. E cada ajuda, no nosso caso, no nosso drama, é como um caminhão de água em cima da floresta que incendeia sem prumo.
Por essa e outras razões, expressamos aqui a nossa gratidão a todos esses homens e mulheres (e tantos outros e outras) que, mesmo de longe, enviaram uma sombra messiânica para nos proteger do fogo viral que flagela inexoravelmente o nosso povo.
Que o Eterno recompense cada alma que está ajudando na sobrevivência dos povos amazônicos. Que Deus os abrace, e abrace os moribundos, enfermos, agonizantes, os solitários nos leitos, os desesperançosos, os enlutados…
Uma sombra para respirar… E embaixo dela, desejamos vida e capacidade para o enfrentamento das labaredas virais. Que cada um possa reconhecer que o momento é de batalha, de respeito às regras, às leis, à vida. E que as governanças adquiram mais força para promover a salvação, e para devolver esperança aos que sofrem. E que o povo seja contemplado com a consciência.
Se os de longe estão fazendo muito pelo nosso povo, que isso seja exemplo cabal para nós, daqui, para fazermos também a nossa parte: permanecer em casa; usar máscara e álcool em gel; acreditar que a situação é dramática; promover a ordem e a decência; não desdenhar da gravidade do contexto; não politizar o nosso drama e não partidarizar o flagelo que nos abate.
Sejamos todos parceiros, irmãos, amigos e seres esperançosos, verdadeiramente. A situação e grave, e exige isso. Cremos que logo tudo se ajeita, e a gente vai poder dizer: obrigado, Deus, porque, a despeito de tudo, e apesar das muitas perdas, até aqui tu nos tem ajudado, e nos dado sombra para sobreviver ao fogo intempestivo dessa moléstia. Isso é gratidão!

 

Da Redação: Paulo Queiroz para o Portal Voz Amazônica e para a Rádio Cultural da Amazônia

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.