Portal Voz Amazônica

O caráter efetivamente ‘socorrista’ do Programa ‘Auxílio Manauara’ dentro da Rede de Proteção Social da Prefeitura de Manaus

O que para a maioria de nós é pouco, para os gravemente necessitados representa a ‘redenção’. Por isso é realmente embaraçoso ter que negar o caráter social dessa iniciativa que, verdadeiramente, possui o espírito ‘socorrista’.

Manaus – A ‘toque de caixa’ – e precisa mesmo ser logo – o ‘Auxílio Manauara’ chega para ser coadjuvante no processo de ‘salvamento’ dos povos mais drasticamente afetados pela privação. Para muitos (muitos mesmo), o valor básico destinado representa uma ‘bagatela’. Há até, entre opositores ferrenhos, os que denominam o valor de R$ 200 (pelo seu cunho irrisório) de “galinha morta”. Todavia, é quase fato que das 40 mil famílias que serão beneficiadas, os seus membros muito pobres não pensem assim.

O que para a maioria de nós é pouco, para os gravemente necessitados representa a ‘redenção’. Por isso é realmente embaraçoso ter que negar o caráter social dessa iniciativa que, verdadeiramente, possui o espírito ‘socorrista’, porque serão mais de R$ 16 milhões injetados numa economia ‘citadina’ que está, ao contrário do Programa, andando a toque de ruína, devido aos efeitos letárgicos da pandemia para o setor produtivo e para a população economicamente ativa. Essa soma se refere somente ao mês de março. O total do Programa é de cerca de R$ 100 milhões.

É claro que essa façanha torna brioso o nome de um governante. Nesse sentido, o prefeito David Almeida encheu-se de orgulho ao declarar: “Com a implementação do Auxílio Manauara, vamos dar dignidade, vamos diminuir o sofrimento de pelo menos 40 mil famílias nesta cidade. O dinheiro é do povo e é para o povo que deve retornar. Justiça social com distribuição de renda, esse é o nosso compromisso para diminuir o sofrimento da população”.

Assim será: a primeira parcela do benefício será paga no dia 5 de março, por meio de conta social digital da Caixa Econômica Federal. A segunda parcela do ‘Auxílio Manauara’ será paga no dia 31 de março. A partir da terceira parcela, o pagamento será sempre no último dia útil de cada mês. Parece-nos um processo bem organizado.

Nesse sentido, o prefeito David Almeida explicou também que o ‘Auxílio Manauara’ (uma promessa e campanha) faz parte da rede proteção social implementada pela Prefeitura de Manaus como forma de ajudar a população durante a pandemia do novo coronavírus, e o seu lançamento foi antecipado em quase seis meses, devido ao agravamento da crise econômica provocada pela segunda onda de casos da Covid-19 no Estado.

O Auxílio Manauara é destinado a dois públicos: famílias beneficiárias do programa Bolsa Família, com crianças até 36 meses de idade (3 anos completos) e se for família unipessoal, ou seja, formada por um só indivíduo, é destinado à pessoa idosa acima de 60 anos; trabalhador informal, a partir dos 18 anos, com crianças até 36 meses de idade ou família unipessoal. Em ambos os casos, a família deve ter renda mensal de até R$ 178 por pessoa. Não é necessário estar inserido no Cadastro Único para realizar a inscrição.

O prefeito disse ainda: “Nós vamos recuperar a autoestima de Manaus. O povo desta cidade vai voltar a sorrir. Vamos voltar a crescer. Essa cidade vai respirar novos ares, com novas perspectivas. Nós vamos dar a volta por cima. Esse povo é ordeiro, honrado, um povo decente que merece o que há de melhor dos seus administradores. E aqui, nós temos uma prefeitura comprometida com isso. Fazer mais com menos”, finalizou David Almeida.

A relação dos beneficiários do Programa ‘Auxílio Manauara’, os aprovados, está disponível no site auxilio.manaus.am.gov.br e no Portal da Transparência, no site da Prefeitura de Manaus.

 Da Redação: Editorial de Paulo Queiroz

Foto – Dhyeizo Lemos/Semcom

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.