Portal Voz Amazônica

(Vídeo) Prioridades são prioritariamente prioritárias… Trocadilhos à parte, a história precisa continuar viva

A prioridade começa a ganhar sentido real. A vacinação dos idosos em Manaus tem gerado grande contentamento para as famílias. As redes sociais estão tomadas de orgulho filial em forma de fotos, vídeos e declarações de gratidão nas postagens celebrativas pela imunização dos nossos idosos.

 Manaus – Etimologicamente originado do latim, o vocábulo Prioridade intenta (a duras penas) desde que nasceu significar – entre outras coisas e acepções –, preferência, primazia, precedência, primado… Trata-se de um substantivo feminino que invoca em seu espírito a reverência e a consideração. Num sentido mais óbvio, Preferência quer dizer oportunidade de acordo com a lei que consiste em ultrapassar os demais, em passar à frente. Exemplo: idosos têm prioridade no atendimento.

É, mas na superficialidade do nosso olhar lexical, nas retinas das nossas vistas e de nossa percepção nada poderosas, não tem sido um significado muito respeitado pelas glebas brasilianas. Mas isso tende a mudar, eu creio, à medida que o perigo da Covid-19 nos ronda e nos ameaça de matar a história de tudo aquilo que somos (todos nós), e tudo aquilo que fizeram de nós com imensa devoção às nossas vidas e ao nosso futuro. Nossos idosos são prioridades nossas e suas, e os seus idosos são prioridades suas e nossas também.

Nossos idosos não são lendas vivas, são histórias ainda vivas, que perpassam a areia apressada do tempo, e transcendem àquilo que é inimaginável por muitos que ainda são jovens, e até mesmo por muitos de nós, que já somos mais velhos, e que tantas vezes desconsideramos a nossa descendência e genealogia, desprezadas até aqui. Há os que amam e exibem a sua casta, a sua linhagem, a sua história, mas aviltam a matéria viva disso tudo: os nossos idosos. Nós, ao contrário, amamos os nossos idosos, não é mesmo?

Ressaltar as imperfeições das governanças dá-nos certo prazer, porque é como um bálsamo das nossas também imperfeições humanas, mas quando os governantes imperfeitos devotam o seu tempo para pensar em políticas públicas que alcançam os que amamos, nós os aplaudimos e restringimos a amplitude das nossas decepções e queixumes. Nesse sentido, nos sentimos à vontade e orgulhosos para agradecer àqueles que se conscientizaram de que os nossos velhinhos também são prioridades na vacinação contra a Covid-19, como o são os da Saúde, os da Educação, os da Segurança…, e como não o são as almas imundas que furam filas e matam pessoas.

Obrigado à Prefeitura de Manaus, na pessoa do frenético e produtivo prefeito David Almeida, pela campanha maciça de vacinação dos nossos amados idosos, atitude que provoca em nós respeito e estima. Falo por mim, lógico, pois esta criatura doce e amável do vídeo que alinda este prosaico artigo, mulher tão igual às demais mulheres plurais, e tão extraordinariamente única e singular, diferente de todas, é a minha mãe, a Dona Aracy, “A Senhora da Lua”. Obrigado por manter a minha história viva! Isso é prioridade!

Da Redação: Paulo Queiroz, para o Portal Voz Amazônica e para a Rádio Cultural da Amazônia

Vídeo: Juca Queiroz (Portal Memorial News)

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.